Últimas Notícias

03/12/2020

Polêmica: cachês de Ivete e Gusttavo Lima fazem Neto falar em "dor de cotovelo" e prefeito recebe crítica de Luiz Caldas

Entretenimento
Polêmica



O prefeito ACM Neto (DEM) rebateu, na manhã desta quinta-feira (3/12), declarações do cantor e compositor Luiz Caldas. Em vídeo, o veterano da Axé Music falou sobre a postura do democrata ao rebater críticas pela contratação de Gusttavo Lima e Ivete Sangalo para o Réveillon de Salvador. Na terça-feira (1/12), o gestor afirmou que se tratava de "dor de cotovelo" das pessoas que criticaram as atrações, devido ao alto cachê. 

"Se nesses oito anos, teve uma pessoa que valorizou os artistas baianos, fui eu. Se teve alguém que fez um calendário forte, do pequeno ao grande artista baiano, fui eu. Eu quero crer que disseram uma coisa a Luiz Caldas algo que não foi a verdade. Ele precisa se informar melhor. Luiz Caldas devia se informar antes", esbravejou Neto durante coletiva na manhã desta quinta.

INÍCIO DA POLÊMICA


A polêmica começou na última terça-feira (1/12). Na ocasião, ao ser questionado sobre o pagamento do cachê de Gustavo Lima e Ivete Sangalo, Neto argumentou que o montante seria pago "100% bancadas por iniciativa privada" e a Prefeitura "estaria bancando zero".

"Se o Gustvo Lima custa R$ 1 milhão, este é o preço dele. Ivete custa R$ 1 milhão é o preço dela. O que importa é que a Prefeitura correu atrás de patrocinadores para que não houvesse um centavo de dinheiro público. Então, acabou, o resto é dor de cotovelo, inveja, pessoas que pensam pequeno e torcem contra a cidade. Nós vamos ter o maior evento do Brasil, que vai ser acompanhado no mundo inteiro. Eu repito: façam as contas para ver o quanto isso representa em termos de promoção para cidade. Estamos falando de economia”, disse Neto durante entrevista coletiva.

Horas após o discurso, Luiz Caldas usou as redes sociais para comentar a situação. Segundo o "pai da Axé Music", a postura de Neto foi inadmissível. “É inadmissível. Eu acredito que os artistas respeitam o senhor. O senhor deveria respeitar os artistas. Não estou falando aqui de política, de nada. Estou falando só da forma como se tratar uma classe. A classe musical merece respeito. E só tem o respeito dela quem se dá ao respeito. Eu não tenho inveja de ninguém, Deus me deu o dom e talento para poder cuidar da minha carreira”.

Só é respeitado quem respeita! O artista baiano tem talento de sobra pra não sentir inveja de nenhum outro, a Bahia já lhe deu régua e compasso, suas palavras atacando os músicos da terra me entristece profundamente. A nossa terra é especial por causa de todos “ TODOS” nós. 🙏🏼🎶

Publicado por Luiz Caldas em Quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

A fala do prefeito também repercutiu na política. A deputada estadual e ex-candidata a prefeita, Olívia Santana (PCdoB), além do vereador Sílvio Humberto, se manifestaram. "Os artistas estão reclamando do modelo elitista que você definiu para o Réveillon, não estão com inveja nem dor de cotovelo. Eles são profissionais que vivem do fruto do seu próprio trabalho e devem ser respeitados por quem governa esta cidade”, destacou Olívia.