Últimas Notícias

04/12/2020

Ônibus cai de viaduto na BR-381 em João Monlevade; segundo bombeiros, há 16 mortos

@Cidades
Acidente
Tragédia


Ônibus cai de viaduto em João Monlevade, de altura aproximada de 15 metros. — Foto: Redes sociais
Um ônibus caiu de um viaduto conhecido como "Ponte Torta", no km 350 da BR-381 em João Monlevade, perto da entrada para Dom Silvério, em Minas Gerais. O acidente aconteceu por volta de 13h30 desta sexta-feira (4). Há suspeita de falha no freio do veículo.

Às 19h15, a informação dos bombeiros era de 16 mortes – 12 no local e quatro óbitos constatados durante o deslocamento para o hospital.

As vítimas foram socorridas e levadas para o Hospital Margarida, em João Monlevade. Segundo os bombeiros, até as 19h, outras 27 pessoas feridas foram resgatadas, sendo três em estado grave.

O ônibus, que saiu de um povoado na zona rural de Mata Grande (AL) na manhã de quarta-feira (2) e ia para São Paulo (SP), pertence a uma empresa chamada Localima Turismo (leia mais ao fim da reportagem). O G1 tentou contato com os responsáveis, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.



Resumo


  • Ônibus caiu de viaduto na BR-381 em João Monlevade.
  • Acidente aconteceu por volta de 13h30.
  • Queda foi de altura de aproximadamente 15 metros.
  • 16 pessoas morreram e 27 ficaram feridas, segundo informações por volta de 19h.
  • Moradores da região que viram acidente disseram que veículo deu ré antes de cair.
  • Polícia Rodoviária Federal (PRF) diz que suspeita é de que o ônibus tenha perdido o freio.
  • Ônibus tem placa de Alagoas.
  • Segundo ANTT, ele não tinha autorização para transportar passageiros.
  • Ônibus já tinha sido autuado três vezes por transporte irregular.

Os feridos em estado grave – um adulto e duas crianças – precisaram ser encaminhados de helicóptero para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o estado de saúde deles é bastante grave. Todos estão intubados.

MAPA: Local do acidente com ônibus em João Monlevade (MG) — Foto: Elcio Horiuchi/G1
Segundo os bombeiros, o ônibus caiu de uma altura aproximada de 15 metros.

Do alto do viaduto pessoas olham para o ônibus que caiu de uma altura de 15 metros perto de uma linha férrea. — Foto: Redes sociais


Placa de ônibus que caiu em João Monlevade é do Alagoas. — Foto: PRF / Divulgação

Como aconteceu o acidente


Às 17h30, a PRF disse que já tinha ouvido três passageiros e que eles disseram que ouviram o motorista do veículo gritando que o ônibus havia perdido o freio.

Segundo esses passageiros, o motorista conseguiu abrir a porta, e quatro pessoas pularam. Em seguida, o veículo bateu na mureta de proteção do viaduto, caiu e tombou na linha férrea.

De acordo com os bombeiros, o ônibus contava com dois motoristas (o que é considerado comum nesse tipo de viagem). Um deles foi socorrido. O outro, segundo a PRF, pulou do veículo e fugiu.

Segundo o inspetor Cristiano Mendes, chefe-substituto da comunicação social, a PRF trabalha com a informação de que este motorista também pulou do veículo e, depois, fugiu.

"Sim. As informações repassadas do local são essas. Inclusive há equipes de policiais na tentativa de localizar o motorista", disse.

Resgate


Por volta de 17h40, o ônibus começou a ser retirado da linha do trem. O Inspetor Brant, da PRF, informou que os socorristas ainda estão vendo se há pessoas embaixo do veículo e tentando encontrar documentos das vítimas. Uma contenção temporária vai ser feita na mureta do viaduto. A via foi totalmente liberada às 18h30.

Bombeiros usam um trator pra tentar encontrar vítimas em João Monlevade. — Foto: Vladimir Vilaça / TV Globo
A Polícia Civil informou, por volta de 16h40, que a perícia esteve no local para fazer os primeiros levantamentos. Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) André Roquete, em Belo Horizonte, e para o Posto Médico Legal da cidade de João Monlevade.

Ônibus irregular


O  mesmo ônibus, da Localima Turismo, já havia sido autuado três vezes, em 2019, por transporte irregular de passageiros. Além disso, segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) o veículo não tinha autorização.

"A empresa está cadastrada na ANTT e tem um Termo de Autorização para prestação de serviço regular concedido pela Justiça, por liminar. No entanto, o veículo em questão não estava habilitado para prestar o serviço de transporte de passageiros", disse o órgão.

Tragédia em Taguaí


Há pouco mais de uma semana, um acidente entre um caminhão e ônibus matou 42 pessoas em Taguaí, no interior de São Paulo. A batida aconteceu no km 172 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho. Mais de 40 pessoas morreram no local, e as outras duas no hospital.

No ônibus, estavam cerca de 50 trabalhadores de uma empresa têxtil. Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), o veículo não tinha autorização para circular.