Últimas Notícias

domingo, 24 de maio de 2020

IBIRAPITANGA - Servidor público diz ter sido atropelado em barreira sanitária; fato ocorreu em Itamarati


Tiago mostra as escoriações. Foto: autoria desconhecida
Tiago Gomes, agente de endemias de Ibirapitanga, afirma ter sido atropelado enquanto trabalhava em uma das barreiras sanitárias do distrito de Itamarati, no último sábado (23). Juscelino Almeida e Balbino Pereira, condutor e carona respectivamente, estavam no veículo. Ambos são professores da rede municipal de ensino. De acordo com informações, num primeiro momento eles foram advertidos por não usarem máscaras, na barricada montada próxima à passarela, mas seguiram em direção à praça Antônio Bernardes Costa. O suposto atropelamento teria acontecido na outra barreira.

Em nota, Tiago citou: "(...) diante da orientação recebida e de grande insistência por minha parte, o Sr. Balbino resolveu colocar a máscara, mesmo sem estar convencido da necessidade, no entanto, o Sr. Juscelino, além de não colocar a máscara, fez pouco caso, deu partida no carro, chegando a derrubar os cones e na mesma ação me atropelou deixando escoriações em meu braço e dor na coluna".

Tiago mostra as escoriações. Foto: autoria desconhecida
Um vídeo gravado por colaboradores que compunham a barreira mostra o momento em que o rapaz é atingido pelo veículo. Confira:



A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) também emitiu uma nota de repúdio. "Tal ato, além de ofender a própria gestão da saúde municipal, ofende ainda a integridade física e moral do servidor público, no exercício de suas atividades, gerando forte abalo a este" cita. "A Secretaria Municipal de Saúde repudia o ato realizado contra o servidor e lamenta o ocorrido, solidarizando-se. Informa ainda que adotará as medidas cabíveis em função do ato na forma da lei", conclui.

Nota da Secretaria Municipal de Saúde
Balbino Pereira publicou um vídeo neste domingo (23) para se defender das acusações. O professor disse que a cena foi provocada. "O carro estava parado e em nenhum momento ele acelerou pra cima de ninguém. Essa questão de atropelamento é inexistente" afirmou.



Káren Luiza, filha do educador Juscelino Almeida, usou o facebook para manifestar indignação diante do acontecido. "(...) eu fico perplexa com o nível das pessoas e com a mediocridade, onde indivíduos se aproveitam de uma pandemia para propagar o caos na sociedade onde interesses políticos e pessoais interferem em qualquer situação", bradou.



ÍNTEGRA DA NOTA DE TIAGO GOMES


"Eu, Tiago da Silva Gomes, venho respeitosamente me pronunciar acerca do acontecido neste sábado (23/05), no distrito de Itamarati-Ibirapitanga-BA. Onde durante o meu plantão na barreira sanitária de prevenção contra o Covid-19, estive à frente de uma abordagem juntamente com meus colegas de trabalho escalados pela SMS, estávamos atuando conforme o art. 4° do decreto Municipal n° 015/20, onde nos dá autorização para impedir a circulação de pessoas sem máscara dentro do território Municipal, conforme decreto supracitado. Ocorre que durante a abordagem de costume, foi presenciado dentro de um carro duas pessoas que não eram da mesma família, sem máscaras e ao ser questionado o condutor do veículo o Sr Juscelino (professor da rede municipal e Estadual de ensino) e o Sr. Balbino ( também professor da rede municipal e estadual de ensino), diante da orientação recebida e da grande insistência por minha parte, o Sr. Balbino resolveu colocar a máscara mesmo sem estar convencido da necessidade, no entanto, o Sr. Juscelino, além de não colocar a máscara, fez pouco caso, deu partida no carro, chegando a derrubar os cones e na mesma ação me atropelou, deixando escoriações em meu braço e dor na coluna. O ato de desrespeito e desacato foi filmado e testemunhado por meus colegas que estavam presente no momento. É lamentável ver uma atitude dessas vindas de pessoas que além de não estarem dando exemplo, deveriam se preocupar com sua comunidade e respeitar os profissionais da saúde que ao invés de estarem em casa com sua família, estão na frente dessa batalha, é triste ver o cenário que se expande em nosso município, principalmente em nosso distrito de Itamarati que hoje contabiliza 12 casos confirmados de coronavírus, estamos tentando minimizar a rápida ação desse terrível vírus que insiste em alcançar uma quantidade cada vez maior de pessoas. É evidente que não estamos querendo tirar o direito de ir e vir dos cidadãos brasileiros, direito esse assegurado pela CF/88, nem tampouco, usamos de força nem violência com ninguém, só estava fazendo o trabalho que a me foi confiado. Só queria que principalmente minha comunidade entendesse a gravidade da situação que está acontecendo e cientiza-los que se não barrar o pior estará por vim. Portanto, diante do fim triste que se deu a mim neste fim de tarde de sábado, eu peço que providências legais sejam tomadas com relação ao caso. Ademais, informo que por causa desse acontecido e em medida de prevenção a minha filha que é considerada do grupo de risco para o Covid 19, eu me retiro da missão."
COM INFORMAÇÕES DO BLOG DO TARCIO