Últimas Notícias

domingo, 1 de março de 2020

No Barradão, Bahia vence o Vitória no segundo Ba-Vi de 2020 desta vez pelo Baiano


Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia
O Bahia venceu o Vitória no segundo clássico Ba-Vi da temporada 2020, ambos com suas equipes sub-23. Na tarde deste domingo (1°), no Barradão, o Tricolor bateu o Leão por 2 a 1, pela sexta rodada do Campeonato Baiano. Os gols saíram no segundo tempo. Anderson e Arthur Rezende marcaram para os visitantes, enquanto Eron descontou para os donos da casa.

Com o resultado, o Esquadrão de Aço assumiu a liderança de forma isolada ao somar 14 pontos na tabela de classificação do Baianão. Enquanto o Rubro-Negro segue na segunda colocação ao permanecer com 11.

Na sétima rodada do estadual, o sub-23 do Vitória visita o Jacuipense, no domingo (15), às 16h, na Arena Valfredão. No domingo anterior (8), mas no mesmo horário, os garotos do Bahia recebem o Doce Mel, na Arena Fonte Nova. Porém, antes disso será a vez dos times principais da dupla Ba-Vi. O Leão encara o Lagarto, na quinta-feira (5), às 19h15, no Barradão, pela segunda fase da Copa do Brasil. Já o Tricolor entra em campo no sábado (7), às 16h, pela sexta rodada da Copa do Nordeste para enfrentar o Confiança, na Fonte Nova.

O JOGO


Antes mesmo da bola rolar, um jogador de cada lado foi vetado do clássico. Pelos donos da casa, o meia-atacante Nickson foi vetado. De acordo com a assessoria do Leão, o jogador ficou fora por estar acima do peso. Já pelos visitantes, a baixa ficou por conta do meio-campista Ramon, devido a uma entorse no tornozelo, no seu lugar entrará o volante Yuri.

A primeira investida foi do Vitória com dois minutos de bola rolando. Bola levantada na área do Tricolor e Gabriel Bispo cabeceou mandando para fora.

O Tricolor pediu um pênalti de Lucas Arcanjo em cima de Gustavo aos quatro. O atacante da equipe visitante foi lançado na área e o goleiro rubro-negro saiu no carrinho acertando o adversário. Porém, o árbitro Bruno Pereira Vasconcelos mandou o jogo seguir.

O Leão teve boa chance aos seis minutos e a bola chegou a lamber a rede, mas pelo lado de fora. Ruan Levine lançou Eduardo, que surgiu na área sem marcação e tocou na saída de Fernando mandando para fora. A resposta do Tricolor veio dois minutos depois. Após cobrança de escanteio, Ignácio subiu e cabeceou. A bola passou perto do gol de Lucas Arcanjo e foi para fora.

O Leão chegou a abrir o placar aos 10 minutos. Bola levantada na área após cobrança de falta, a defesa do Tricolor fez a linha de impedimento e deixou três jogadores rubro-negros em posições irregulares. Gabriel Bispo desviou para as redes, mas a jogada foi invalidada.

O Bahia teve boa oportunidade aos 16 minutos. Cobrança de falta da intermediária, a bola foi levantada na área, a defesa rubro-negra tentou afastar e Ignácio pegou a sobra. Ele chutou, mas pegou mal e mandou para fora.

Willean Lepo fez boa jogada pela direita passando por dois marcadores e foi parado com falta quando caía pelo meio aos 19 minutos.

Aos 27, o Leão teve boa chance num erro de Anderson. O zagueiro tricolor tentou sair jogando em frente a grande área e acabou perdendo a bola. Ruan Levine recebeu sozinho dentro área, bateu para o gol, mas Fernando salvou o Bahia. O Rubro-Negro continuou em cima e chegou mais duas vezes logo na sequência. Matheus Tenório cruzou da esquerda, Anderson se antecipou e Ruan Levine mandou para fora. Depois, na cobrança de escanteio, Saldanha desviou para fora.

Aos 31, o jogo foi paralisado para os jogadores se hidratarem.

Após a pausa, o Vitória continuou melhor na partida. O ataque Leão pressionava bastante a defesa tricolor e dificultava a saída de bola do adversário. Nas poucas escapadas, o Bahia não conseguia penetrar na área rubro-negra.

Segundo tempo


O Bahia voltou modificado dos vestiários. Dado Cavalcanti colocou Caio Mello no lugar de Edson. Já Agnaldo Liz não mexeu no time que começou a partida.

O jogo foi paralisado após o choque entre Gabriel Bispo e Yuri numa disputa de bola área. Os dois caíram no gramado e precisaram receber atendimento médico. Ambos se recuperaram e a bola voltou a rolar aos quatro minutos. Após o recomeço, o Tricolor construiu a jogada pela direita. Gustavo aproveitou o cruzamento, mas mandou para fora.

Aos sete, Agnaldo Liz foi obrigado a fazer sua primeira alteração. Ruan Levine pediu para sair e foi substituído por Negueba.

O Vitória ficou perto de abrir o placar aos minutos. Eduardo chutou duas vezes, mas a zaga tricolor conseguiu bloquear.

Aos 12, Liz fez outra substituição por problema físico. Matheus Tenório deixou o gramado com câimbras e Rodrigo Carioca entrou no lugar.

O Leão teve outra oportunidade aos 14. Bola levantada em cobrança de falta, Nuno cabeceou para fora.

Tricolor inaugura o placar
Apesar da pressão rubro-negra, foi o Tricolor que inaugurou o placar aos 22 minutos. Na cobrança de escanteio, Anderson cabeceou e estufou as redes de Lucas Arcanjo. Vitória 0x1 Bahia

A resposta do Leão veio dois minutos depois, mas Fernando fez uma grande defesa evitando o empate dos donos da casa.

Eron empata para Leão
O Vitória chegou ao empate aos 34 minutos. Negueba descolou bom cruzamento pela esquerda e, sem marcação nenhum, o camisa 9 subiu e cabeceou balançando as redes do adversário. Vitória 1x1 Bahia

Arthur Rezende faz o segundo do Tricolor

Aos 49 minutos, Arthur Rezende deu o triunfo ao Tricolor com balançando as redes numa linda cobrança de falta. Vitória 1x2 Bahia

FICHA TÉCNICA
Vitória 1x2 Bahia
Campeonato Baiano – 6ª rodada
Local
: Barradão, em Salvador (BA)
Data: 01/03/2020 (domingo)
Horário: 16h
Árbitro: Bruno Pereira Vasconcelos (CBF/BA)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha Matos (Fifa/BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (CBF/BA).
Cartões amarelos: Eduardo, Nuno, Gabriel Gomes, João Pedro, Gabriel Bispo (Vitória) / Edson, Saldanha, Arthur Rezende (Bahia)
Gols: Eron (Vitória) / Anderson, Arhur Rezende (Bahia)

Vitória: Lucas Arcanjo; Welisson, Carlos, Nuno e Leocovick; Gabriel Bispo, Matheus Tenório (Rodrigo Carioca), Romisson (Alex) e Eduardo; Eron e Ruan Levine (Negueba). Técnico: Agnaldo Liz.

Bahia: Fernando; Willean Lepo; Ignácio, Anderson e Mayk; Edson (Caio Mello), Yuri e Arthur Rezende; Gustavo, Alesson (Régis Tosatti) e Saldanha (Caíque). Técnico: Dado Cavalcanti.