Últimas Notícias

domingo, 17 de novembro de 2019

BARRA GRANDE - Avião com família tradicional paulistana cai na BA; Duas pessoas morreu




Um bimotor que partiu de São Paulo caiu nesta quinta-feira (14) durante uma tentativa de pouso na pista de um resort em Barra Grande, município de Maraú, na Bahia, a cerca de cinco horas de Salvador. Uma pessoa morreu e outras nove ficaram feridas, entre elas uma criança, segundo informações da prefeitura. 

A vítima é Marcela Brandão Elias, 37, jornalista e relações públicas. Informações preliminares apontam que ela estava no avião com a irmã, Maysa, casada com Eduardo Mussi — irmão do deputado federal Guilherme Mussi (PP-SP).

A família Mussi é uma das mais tradicionais e ricas de São Paulo e tem uma casa de veraneio em Barra Grande. Segundo moradores da região, a família sempre se desloca de avião até Maraú, de onde pega um helicóptero para uma das suas propriedades.

Segundo a prefeitura da cidade, o acidente ocorreu por volta das 14h. Logo após a queda, os passageiros conseguiram sair antes de o fogo tomar conta da aeronave. A única pessoa que morreu, porém, ficou presa nos destroços do avião.

Queda em resort de luxo.


A aeronave caiu quando se preparava para pousar na pista de um resort .

Segundo a Globo News, o resort está desativado, mas a pista para pousos e decolagens funciona normalmente. 

Todos os feridos foram levados a um posto de saúde de Barra Grande.

Em entrevista ao Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, uma testemunha relatou que, no momento do acidente, estava em uma estrada próxima ajudando a desatolar um caminhão e ouviu "um barulho muito alto". "Quando olhei, tinha uma labareda gigante, uma fumaça preta", disse Thiago Rezende. 

A aeronave, fabricada em 1981, é um bimotor Cessna AirCraft de prefixo PT-LTJ, modelo 550, e pertence ao empresário João José Abdalla Filho, conhecido como Juca Abdalla.

Vítimas 


Segundo informações preliminares, pelo menos sete dos nove sobreviventes foram removidos para o Hospital Geral do Estado e para o Hospital Municipal de Salvador, ambos localizados na capital da Bahia. 

As demais vítimas do acidente são:

Eduardo Trajano Telles Elias, empresário; a criança Eduardo Brandão, que seria filho de Marcela; Cristiano Rocha; Marcelo Constantino Alves; Marie Cavelan, Fernando Oliveira e o piloto da aeronave, Aires Napoleão Guerra. 

As vítimas sofreram múltiplas queimaduras e três delas foram intubadas. O procedimento de intubação geralmente é feito para auxiliar a respiração de vítimas inconscientes.